terça-feira, 27 de abril de 2010

O SILÊNCIO DOS LOBOS

Pense em alguém poderoso.
Essa pessoa briga e grita como uma galinha ou olha em calmo silêncio, como um lobo?
Os Lobos não gritam. Eles têm uma aura de força e poder. Observam em silêncio.
Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.
Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.
Exactamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos.
Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis.
Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia e continua a trabalhar mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota.
Olhe... Sorria... Silencie... Vá em frente...
Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar. Escolha qual desses momentos é o correcto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.
Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques. Não é verdade. Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir. Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.
Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.
Você pode escolher o silêncio.
Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenócrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar: "ARREPENDO-ME DE COISAS QUE DISSE, MAS JAMAIS DE MEU SILÊNCIO".
Responda com o silêncio, quando for necessário. Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais, use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não ter que responder em alguns momentos.
Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas. E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas."
Aldo Novak

4 comentários:

Hermínia Nadais disse...

Gosto imenso do silêncio... do meu silêncio... pois é quando me encontro melhor comigo mesma e com o transcendental que me inebria... o silêncio... que agora já consigo fazer.
Abraço grande, meu amigo!

Bergilde Croce disse...

O silêncio vale por uma prece muda e eloquente.Impõe-se a nossa atenção quando oramos,meditamos e estudamos.É o nosso melhor conselheiro.
Lindas mensagens que estou tendo o prazer de acompanhar,Bergilde Croce

Dill' disse...

"Um imagem vale mais que mil palavras"

Um abraço,
um beijo,
uma lágrima,
um aceno,
um olhar,
todos estes também valem mais do que mil,
dez mil
um milhão,
um trilhão,
infinitas palavras.

Não há nada que se compare ao toque, que foi a primeira coisa dada pelo Criador a todas as criaturas. E esta linguagem universal é, instigantemente, silenciosa.

Gostei muito. ^^
Abraços.

Hermínia Nadais disse...

Cada vez que leio este texto aprendo mais e mais me maravilho.
Faz muito tempo que luto por fazer silêncio nesses momentos em que apetece berrar... berrar... berrar!... Já consigo um pouco, mas tenho que continuar a luta. Este texto ajuda-me. Obrigada!
Abraço