sexta-feira, 6 de março de 2009

SER... (Amigo)

Basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração.
Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir.
Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa.
Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor...
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo.
Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar.
Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância.
Para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.


Vinícius de Moraes


Retirei este post do blog duma amiga muito querida, que sei ter um sentido de amizade e estima muito elevado. Sonhadora quanto baste, por vezes incrédula, outras forte e determinada, enfim os atributos necessários para ser sincera e nós gostarmos muito dela. Um abraço fraterno para ela.

1 comentário:

Jianes Méris disse...

Amigo,
este texto me emociona muito, não tanto pelo q. diz mas essencialmente pelo q. significa. Em tempos passados eu ganhei uma cópia xerográfica deste poema de um amigo a quem amo muito. Estivemos separados por 20 anos, porem o papel com a cópia esteve guardado comigo. Quando nos reencontramos eu lhe dei este mimo como presente de aniversário, foi muito emocionante. O papel já estava totalmente amarelado, e serviu pra simbolizar o real sentido destas palavras sobre amizade.
Q. em teu caminho encontres almas assim, afins.
Tenha uma ótima sexta-feira 13, e um maravilho final de semana.
Abraços
Jianes Méris - Brasil